31 de ago de 2009

Valsa - 1ª parte

Quem pensa em valsa e lembra de uma dança elegante e requintada, jamais poderia imaginar que ela já foi um ritmo proibido. Uma dança que depravava a sociedade, instigando os mais baixos pensamentos da carne.


Baile de debutantes em Viena.

A grande dama da dança de salão teve um longo percurso até chegar ao status que tem hoje. Ela surgiu na região onde hoje é a Alemanha no século XVII, como uma dança de camponeses e com algumas adaptações, o folclore camponês, entrou nos salões de dança da aristocracia. Seu ritmo ternário era semelhante a um Ländler ou uma Allemande e foi imediatamente aceita pela alta sociedade vienense. A Valsa e o seu sucesso seguiram para França (só em Paris chegaram a existir 700 salões de dança!) e depois para Espanha e Portugal.

Mas o motivo para tanto espanto é porque a valsa apresentava uma grande novidade: o contato frente-a-frente dos dançarinos. Ao contrário das danças existentes até então – onde o par dançava separado e o maior contato entre o casal era o toque das mãos – a valsa implicava em um contato físico muito próximo e, por incrível que pareça, foi desde logo batizada de “dança proibida” e apontada como uma dança vulgar, ou seja, um autêntico pecado!

Mas como tudo que é proibido desperta um certo interesse e curiosidade sua popularidade e aceitação continuaram a crescer ao longo de todo o século XIX por dois motivos: os seus passos básicos eram fáceis de aprender e, como escreveu José Ramos Tinhorão, os salões de dança eram os "únicos espaços públicos de aproximação, que a época oferecia a namorados e amantes”.

Claudia Entres

21 de ago de 2009

Os alemães no Paraná

Em comemoração aos 180 anos da imigração alemã no Paraná o Museu Rosa Cruz organizou uma mostra sobre a cultura desses imigrantes.
A mostra conta um pouco da história da saga dos alemães no Paraná, sua luta e o legado que deixou em nosso Estado. O visitante vai se surpreender ao ver como é grande a influência dessa cultura e como ela ainda está presente no dia a dia paranaense.

Horários:
Segunda a sexta-feira: 8h às 12h e das 13h às 17:30h.
Sábados: 14:30h às 17h.

Endereço:
Rua Nicarágua, 2641. Bacacheri.

6 de ago de 2009

Ihna em Curitiba

No dia dois de agosto o grupo Ihna de Erlangen (Alemanha) chegou a Curitiba. Toda a programação do grupo foi cuidadosamente planejada por Cornélia Kucek e pelos grupos Alte Heimat, Concordias Germanische Volkstanzgruppe, Original Einigkeit Tanzgruppe e Trierer Pioniere. Eles passearam pelos pontos turisticos da cidade e na noite do dia três nos presentearam com uma belíssima apresentação no Clube Concórdia.


O grupo apresentou danças e músicas da Pomerânia e encantou o público de cerca de 300 pessoas. Os donativos recolhidos na entrada do evento foram doados a uma instituição de caridade.

Agradecemos o apoio do Clube Concórdia, da Padaria América, das famílias que hospedaram os integrantes do Ihna e dos grupos folclóricos que não mediram esforços para fazer a curta temporada do grupo em Curitiba um sucesso.